Prononomes demonstrativos: este, esse, aquele

 

O emprego dos pronomes demonstrativos (este(a), esse(a), aquele(a), isto, isso e aquilo) suscita muitas dúvidas. Vamos a alguns esclarecimentos fundamentais!

Tomando como ponto de referência a três pessoas do discurso (eu, tu/você, ele), os pronomes demonstrativos localizam os seres, os objetos e as ideias no espaço, no tempo e no contexto linguístico.

 

Posição no espaço

Este, esta e isto indicam o que está próximo do emissor (eu) — pessoa que fala ou escreve. Este AQUI.

  • Este computador que estou usando tem apresentado algumas falhas.

  • Esta casa pertence a todos nós. Zelemos por ela! (Todos estão na casa.)

  • Por que você colocou isto na minha mão.

  • Vou assinar o contrato com esta caneta. (A caneta está na mão do falante.)

 

Esse, essa e isso indicam o que está próximo do receptor (você/tu) — pessoa que ouve ou lê. Esse AÍ.

  • É esse o computador que você ganhou. (O computador está próximo do ouvinte.)

  • Por favor, abra essa gaveta aí perto de você.

  • Esse livro que você está lendo é muito bom.

  • O que é isso na sua mão?

 

Aquele, aquela e aquilo indicam o que está longe do emissor e do receptor. Aquele LÁ.

  • Está vendo aquela casa? (A casa está longe do falante e do ouvinte.)

  • Nunca mexa naquelas caixas que estão sobre o armário.

  • Olhe aquele avião!

  • O senhor deve atravessar aquela ponte toda iluminada.

 

Importante!

Na correspondência, inclusive por meio eletrônico, este se refere ao lugar de onde se escreve, e esse indica o lugar para onde a mensagem se destina. A referência ao texto que escrevemos se faz com este e esta.

 

Posição no tempo

Este, esta e isto indicam o tempo presente:

  • Este ano o nosso time será campeão. (ano em curso)

  • Concluiremos o projeto esta semana. (semana em curso)

 

Esse, essa e isso indicam o futuro e o passado recente:

  • Esse ano que findou foi muito bom para todos.

  • Nesse próximo verão, espero que as temperaturas não sejam tão altas.

 

Aquele, aquela e aquilo indicam o tempo distante:

  • Em 1984, ingressamos na universidade. Naquele ano, tudo parecia novo.

  • Naquela tempo, não havia metrô nesta cidade.

 

Posição no contexto

Este, esta e isto indicam o que será mencionado:

  • O que ficou decidido foi isto: contratar dois pesquisadores e iniciar os trabalhos em 30 dias.

  • Estes são os documentos necessários para a contratação: carteira de identidade, comprovante de endereço, currículo atualizado e diploma de graduação.

  • Os procedimentos são estes: enviar as faturas originais e cadastrar-se no site.

 

Esse, essa e isso indicam o que foi mencionado:

  • A Organização Mundial da Saúde – OMS – define a população idosa como aquela a partir dos 60 anos de idade. Esse limite é válido para os países em desenvolvimento… (http://revista.unati.uerj.br/)

  • O Mundo é Verde. Essa afirmação ainda é valida em regiões como a Amazônia, onde existem, aproximadamente, 50.000 espécies de insetos que se alimentam de plantas.

  • Mesmo em tempos de crise, beleza é prioridade para o consumidor brasileiro. É isso que mostra a pesquisa  feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC, e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. (http://radioagencianacional.ebc.com.br)

 

Importante!

Nos três exemplos anteriores, poderíamos substituir esse, essa e isso por este, esta e isto? Sim! Poderíamos! Há vários exemplos desse uso em bons textos científicos, literários, jornalísticos etc. No entanto, modernamente, a fim de garantir clareza na coesão textual, temos empregado esse, essa e isso para nos referirmos a informações já citadas.

 

Este…aquele…

A fim de estabelecermos a distinção entre dois dados já mencionados, empregamos este, esta e isto para nos referirmos à informação mais próxima e aquele, aquela e aquilo para retomar a informação mais distante.

Cesário Verde, embora realista, é distinto de Antero de Quental. Este tem uma mentalidade de visionário, de amante da ideia e do ideal. Aquele, porém, se volta para as cores do ocaso, para os pormenores, para as damas esguias, para o tráfego e a grande movimentação da grande cidade.

 

Este/esta

Também resgatam o termo mais próximo.

A correntista solicitou um empréstimo ao gerente. Este se comprometeu a analisar o caso.

 

Importante!

Lembre-se de que os pronomes demonstrativos podem se contrair com as preposições de e em (deste, desse, daquele, neste, nesse, naquele). Nesses casos, aplicaremos as mesmas regras apresentadas anteriormente.

 

Por ora é isso!

Professor Adílson Góis da Cruz

 

 



Deixe uma resposta