Crase – Parte I

Empregar o acento indicador de crase é fácil. Confira as orientações.

Primeiro: o nome do acento (`) é grave. Não existe, portanto, um acento chamado crase.

Segundo: crase (do grego krasis: mistura ou fusão) é o fenômeno de fusão entre duas vogais idênticas. Exemplo: colore > coor > cor. No processo evolutivo, ocorreu a crase de o + o.

Terceiro: no português atual, somente ocorre a crase entre a (preposição) + a (artigo definindo feminino). O acento grave (`) indica essa fusão.

 

Condição básica

A crase está associada a expressões ou palavras femininas, presentes ou implícitas.

 

Regra Prática (geral)

Substitua a palavra feminina por uma masculina, respeitando o número (singular ou plural). Se na substituição, obtiver a combinação ao antes do nome masculino, coloque o acento grave no a que antecede a palavra feminina. Em resumo, se no masculino houver a + o = ao, no feminino haverá a + a = à (aa).

 

  • Os candidatos se referiram à data (feminino) da entrevista.

  • Os candidatos se referiram ao dia (masculino) da entrevista.

 

  • Devido à falha (feminino) no sistema, os documentos não foram emitidos.

  • Devido ao ajuste (masculino) no sistema, os documentos não foram emitidos.

 

  • Vamos nos dedicar às pessoas (feminino) necessitadas.

  • Vamos nos dedicar aos cidadãos (masculino) necessitados.

 

  • Trata-se de uma referência à autora (feminino) do livro.

  • Trata-se de uma referência ao autor (masculino) do livro.

 

  • A taxa (feminino) de abstenção de 2015 foi superior à de 2014.

  • O índice (masculino) de abstenção de 2015 foi superior ao de 2014.

 

Crase em locuções femininas

  • Chegamos às oito horas.

  • Chegamos às pressas.

  • Estamos à disposição.

  • Estudamos à tarde.

  • Fique à vontade.

  • Vive à custa dos pais.

  • Estávamos à espera dos turistas.

 

Por ora é isso! Aguarde a segunda parte.

Professor Adílson Góis da Cruz



Deixe uma resposta